Onde tudo começou

April 28, 2018

Início de 2015, eu Caroline, formada em design de moda, trabalhava na área, mas de forma despretensiosa, alternava entre um trabalho aqui e outro lá, a maior parte deles envolvia modelagem de peças de roupas desenvolvidas para outras marcas, a confecção das peças pilotos e também das peças finais ( nos casos de fantasias e vestidos de festa, sim você leu certo! Eu também costurava!). E apesar de adorar o que eu fazia, era um trabalho cansativo, demorado (muitas vezes ficava dias em cima da modelagem de 1 peça, até que ficasse perfeita) com retorno nem sempre imediato e por fim realizado em casa, ou seja, meu dia a dia tinha uma rotina organizada, porém, ficava muito em casa, sozinha, sem interagir com outras pessoas, sempre na mesma...e aquilo foi me cansando muito! 

 

Aos poucos fui vendo que o meu amor por aquela profissão já não era mais suficiente, não me satisfazia, eu queria coisas novas, tinha ambições e  resolvi que precisava mudar, mas como? Ainda não sabia....mas pra vocês entenderem, preciso voltar um pouco mais no tempo:

 

Casei em maio de 2012 com o Bernardo, e nesta época "noiva" me envolvi muito com o casamento, aliás, qualquer coisa relacionada a design de interiores e decoração sempre me chamou muito atenção, tanto que na época eu preferia assinar revistas deste estilo, do que revistas de moda haha. Mas voltando para o casamento, eu caí de cabeça na decoração, e nesta fase estive o tempo todo junto com a minha sogra Luiza, que é a pessoa mais moderna que eu conheço, e que me ajudou em cada detalhe com o seu incrível bom gosto. Além disso, contei com ajuda profissional do produtor e cerimonial Douglas Ranzolin, que estava no início da sua carreira,e que foi de extrema importância durante todo este processo.

 

Durante a fase de definições da decoração, me deparei com algumas situações, mal de quem quer coisas diferentes e não igual a todo mundo. Uma delas foi em relação ao design floral, eu não gostava muito do que era usado na época, pra mim era mais do mesmo,e então foi a nossa missão de achar alguém que fizesse algo mais orgânico, como eu imaginava, e achamos! o querido sr. Juca, da Jad Decorações, que entendeu as ideias loucas minhas e da minha sogra, e soube executar lindamente.

 

 

Falando em detalhes, o bolo também foi um caso a parte, eu decidi que não queria um "bolo de casamento" daqueles tradicionais, na época ninguém fazia os bolos moderninhos de hoje, então eu optei por 3 tortas de damasco da Confeitaria Familiar, servidas com uma bola de sorvete de creme, e foi um sucesso! 

 

Ah e o meu buquê, também não queria daqueles redondinhos, e com receio de me decepcionar, optei por um buquê de madrepérolas, que minha sogra comprou no Etsy. Eu amei! Mas hoje tenho aquele sentimento de "podia ter sido um natural". Claro que, por trabalhar com isso, é impossível evitar este tipo de pensamento, mas sigo feliz admirando a minha foto de noiva.

 

 

Voltando ao ponto..."precisava mudar, mas como?", cheguei a falar com a minha amiga Cecília que trabalhava em outra área completamente diferente, relações internacionais, pra ver se eu me animava a fazer essa mudança radical, mas não foi pra frente, não tive coragem. E assim segui pesquisando, até que me deparei com uma amiga, Natália Fogaça, fazendo trabalhos de decoração e flores, e achei muito legal! Daí foram algumas conversas, encontramos muitas afinidades, e quando vi já estávamos fazendo arranjos, de forma não muito planejada, mas que foi chamando a atenção das pessoas, por ser algo diferente do que todo mundo estava acostumado. 

 

Lá por abril de 2015, chamamos a Mariana Alves para fotografar alguns arranjos, fizemos uma divulgação bem simples para o dia das mães , criamos um site e  o nome As Floristas (que surgiu de uma brincadeira, juro!) junto com  o logo. E assim foram os primeiros posts no Instagram e o surgimento das primeiras pessoas que começaram a entrar em contato para que fizéssemos os eventos. Até este ponto, eu não tinha ideia da dimensão que tudo isso ia tomar.

 

 

 

Pois bem, o começo foi calmo e com poucos trabalhos, mas aos poucos fomos sendo valorizadas e reconhecidas pelo estilo assimétrico no qual trabalhamos as flores, e assim aumentando o volume de trabalho.

 

Dezembro de 2015, descobri que estava grávida! E sim, foi planejado. Passei uma gravidez tranquila, me sentindo bem, trabalhando muitooo, tentando levar a rotina da forma como eu estava acostumada e deixando a empresa preparada para minha ausência. Fui praticamente até o fim, meu último evento foi com 36 semanas, o casamento dos queridos Raquel e Rafael (normalmente eu sou boa de memória casais!), então resolvi sossegar e esperar o Gustavo nascer, e ele veio no dia 01 de setembro, e foi a maior alegria da minha vida! Ali começou uma nova fase e grandes desafios como mãe (mas isto fica pra um outro post rs).

 

Como dona de empresa, eu não podia me dar ao luxo de ficar de "licença maternidade", fiquei apenas 1 mês e meio. O dia 22 de setembro, era um dia que tinham de 2 eventos, Karine e Fabio e Juliana e Ivan (falei que eu era boa de memória), e pra mim ficou marcado como o retorno. Eu fiquei responsável pela montagem da Ju, que foi minha colega de faculdade, e fechou o contrato quando estávamos no comecinho de tudo. Como a chácara era longe, meu marido foi na sequência, levando o Gustavo pra mamar. E assim segui, trabalhando e sendo mãe ao mesmo tempo, contando com a ajuda das avós e tia, para conseguir dar conta de tudo.

 

Junho de 2016, eu e minha sócia sentimos que tínhamos objetivos diferentes, e ela principalmente, queria seguir numa nova empreitada, com locação de móveis para eventos, pois sempre foi a sua paixão. Então, decidimos que As Floristas seguiria sob a minha direção. Era uma nova fase pra mim, e eu estava disposta a fazer de tudo para que as coisas continuassem caminhando, mas que fossem melhorando e evoluindo a cada etapa. Me dediquei a cursos de planejamento e organização do negócio, que me ajudaram a ver a empresa de uma outra perspectiva, apliquei a maior parte das ferramentas, 

e consegui organizar quase tudo da forma que havia imaginado. Também dediquei algumas horas vendo vídeo aulas sobre design floral,que ajudaram a abrir os horizontes.

 

Nesse meio tempo, senti que era necessário expor estas mudanças as pessoas que nos acompanham, foi aí que resolvi redesenhar a marca, criar uma nova identidade que fizesse sentido a tudo que estava acontecendo. Procurei as meninas da Domo Design, que souberam interpretar exatamente o que eu estava querendo passar, e o resultado foi o desenho de um logo moderno e clean.

 

 2018, com 3 anos de empresa, vejo o quanto aprendi com os erros e acertos, e continuo aprendendo, e como isso me dá forças para continuar planejando e aceitando novos desafios. Mas eu não estaria aqui sem o apoio e amizade de pessoas muitos especiais como, meu marido, meus sogros, minha mãe, minha irmã, as amigas que ganhei em meio ao trabalho e em especial a minha assistente Luiza, que está comigo há 2 anos, trabalhando loucamente para que tudo dê certo, e está dando! Por isso só tenho que agradecer! Obrigada universo por colocar estas pessoas lindas na minha vida!

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Workshop Floral

June 20, 2018

1/2
Please reload

Posts Recentes

June 20, 2018

June 19, 2018

April 28, 2018

Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags